Sucesso

A vida nos reserva muitos sabores. Alguns doces, outros amargos. Na construção da carreira eles são recorrentes. Na vida pessoal também. Equilibrar as coisas não é tarefa fácil, mas é imperativa.

Isso nos conduz à análise do conceito de sucesso. Somos educados para crer que o sucesso se relaciona com o dinheiro e com os ganhos que ele proporciona. Na vida acadêmica, essa forma de sucesso é muito explorada e enfatizada. Pouco se fala sobre a vida pessoal.

Muita gente entra no mercado de trabalho e desenvolve uma frenética busca do sucesso que se materializa no dinheiro e (por que não?) no poder. Vidas pessoal, afetiva e familiar ficam lá, num feio e ruim segundo plano. O pensamento que nos ocorre é: "depois eu cuido disso".

Mas o tempo passa, nossas necessidades não findam, nossa determinação pelo sucesso não cessa e, quando nos damos conta, nossos esforços recompensados produziram conseqüências que perseguirão nossa alma.

Dificuldades com a pessoa que amamos, distanciamento dos filhos, amigos de ocasião, assuntos restritos e o brilho da vida que se esvai e deixa instalar a angustia e a solidão.

De repente, olhamos para o que passou e justificamos tudo pelo bem de todos. E nós ali, estraçalhados e sem perspectivas de elogiar a existência. Não tardará e o enfarte será nosso sorrateiro e impróprio companheiro.

Num embate de domingo, seremos lembrados pelo filho ou pela filha que não era necessário tanto fervor por suprir necessidades – sempre infindas – mas que eram necessários carinho e compreensão. Coisas que o dinheiro não compra e a alma cede com prazer.

Vocês podem imaginar que estou deprimido ou reconhecendo meus equívocos. Não, não é isso. Estou alertando que isso tudo é possível e igualmente evitável. Não que eu não tenha em algum momento me deixado vitimar por isso tudo. Fui vítima de mim mesmo e, imagino, aprendi.

Recomendo, então, que se valorize o olhar do filho, que jamais quer o presente. Quer sim, desfrutá-lo com você, seja ele qual for. Quer, sim, a sua presença, aquilo que lhe dará identidade e alicerce para viver e construir conceitos que tornem a vida plena, explicável e justificável.

Convido você a examinar suas opções e reavaliar o que é o sucesso. Para mim, ele consiste em ler nos olhos dos meus filhos a felicidade e a firmeza que só a presença e a amizade dos pais pode trazer.

Desejo-lhe o sucesso. De verdade!

Sérgio Compagnoli