Notícias Empresariais

Tweet

EMPRESARIAL - Profissionais da contabilidade apresentam o projeto Abraçando o Controle Social ao presidente do Senado Federal

O presidente do Conselho Federal de Contabilidade(CFC), Zulmir Breda, junto com os vice-presidentes da instituição e representantes da Academia Brasileira de Ciências Contábeis (Abracicon); da Fundação Brasileira de Contabilidade (FBC); e do Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci), estiveram reunidos nesta quinta-feira (19) com o presidente em exercício do Senado Federal, Cássio Cunha Lima. Na ocasião, foi apresentado o projeto da classe contábil “Abraçando o Controle Social”, que visa conscientizar os profissionais da contabilidade e os gestores de Controle Interno das entidades públicas sobre a importância desses atores no funcionamento dos mecanismos de controle social, disponibilizados pelo Governo federal, para o aperfeiçoamento dos sistemas de controle, transparência e fiscalização da administração pública.



Para o presidente do CFC, a sociedade que clama por maior controle na gestão dos recursos públicos e mais justiça social  é a mesma que espera dos profissionais da contabilidade o compromisso com a verdade para o restabelecimento do crescimento econômico e do desenvolvimento do Brasil. “Diante da situação do País, precisamos fortalecer os mecanismos de controle, e o profissional da contabilidade tem o conhecimento técnico para contribuir decisivamente nesse processo”, ressaltou Breda.



Segundo a presidente da Abracicom, Maria Clara Cavalcanti Bugarim, a ideia do projeto é promover a realização de acordos de cooperações técnicas no País para a realização de seminários e campanhas que visem à disseminação de conhecimento relativos a temas voltados para o controle interno, externo e social; intercâmbio entre instituições para a troca de informações, métodos e técnicas para o aperfeiçoamento dos sistemas de controle, transparência e fiscalização; além do incentivo da participação de profissionais da contabilidade em ações de controle social de gestão pública. “A participação contínua do profissional da contabilidade, no âmbito das políticas públicas, atuando, fiscalizando e, até mesmo, monitorando as ações realizadas pelos agentes públicos na administração, faz toda a diferença para que tenhamos, ao final de todo o processo, uma correta aplicação dos recursos do Governo”, enfatizou Bugarim.



Breda também apresentou o trabalho do Programa de Voluntariado da Classe Contábil (PVCC) que conta com profissionais envolvidos em diversas atividades voluntárias, entre elas, o acompanhamento de projetos apoiados pelos fundos da criança e do adolescente e do idoso e a sensibilização para a criação em estados e municípios que não os têm.  Na prática, os profissionais voluntários atuam junto a seus clientes, pessoas físicas e jurídicas, esclarecendo dúvidas sobre a adesão aos programas de incentivos fiscais que regulam as doações aos fundos. Atualmente, o programa possui mais de sete mil contadores voluntários.



O presidente em exercício do Senado Federal, Cássio Cunha Lima, parabenizou a classe contábil pela iniciativa e pelo trabalho de voluntariado que os profissionais da contabilidade exercem em todo o País. “Auxiliar os cidadãos a entender tecnicamente os gastos públicos ofertando mais transparência é um trabalho essencial para o nosso Brasil, principalmente no momento em que vivemos. O cidadão às vezes não consegue decifrar os dados disponibilizados em um portal de uma entidade pública. E, nada mais interessante, que o auxílio técnico de um profissional da contabilidade para simplificar esse conteúdo”, exemplificou.



Agenda Legislativa



O presidente do CFC, Zulmir Breda, também reforçou o interesse do Conselho em participar ativamente nas discussões dos projetos, do âmbito da classe contábil, que tramitam no Senado Federal, com o objetivo em contribuir para o desenvolvimento e aperfeiçoamento da legislação brasileira.



Breda ressaltou que a Vice-Presidência de Política Institucional acompanha a Agenda Legislativa do CFC, lançada em 2017, que traz atenção especial à tramitação de propostas legislativas, tais como a que altera o Código Comercial, o que cria o Código de Defesa do Contribuinte, o da nova Lei de Finanças Públicas e o que trata das atribuições do Conselho de Gestão Fiscal.



Ao final do encontro, o presidente em exercício do Senado, Cássio Cunha Lima, sugeriu a atualização da agenda legislativa do CFC, afirmando que está à disposição para auxiliar a classe contábil nos acordos e discussões sobre as pautas prioritárias para o País.


[ voltar a listagem de notícias ]